Serviço AME, do Hospital da Mulher, debate conquistas e desafios no atendimento a adolescentes em evento promovido pela Sesab

Profissionais de saúde, educação, assistência social, representantes de ONGs e da rede de atenção, saúde e cuidado de adolescentes e jovens debateram, na manhã desta sexta-feira (9), Violências sexuais e adolescências: Caminhos possíveis.
Promovido pela Secretaria de Saúde do Estado da Bahia (Sesab), através da Superintendência de Atenção Integral à Saúde (SAIS), Diretoria de Gestão do Cuidado (DCG), Coordenação do Cuidado por Ciclo de Vida e Gênero (CCVG) e Aérea Técnica de Saúde de Adolescentes e Jovens (ASAJ), o talk show abordou temas relacionados à adolescência e seus desafios, direitos sexuais e reprodutivos, gravidez na adolescência e serviços adequados a adolescentes.
Representando o AME, serviço de atenção às mulheres expostas à violência sexual do Hospital da Mulher, a coordenadora do serviço, Jamile Martins, apresentou as dinâmicas e fluxos do serviço, além do seu papel na rede, ao lado de representantes do Projeto Viver e do Centro de Defesa da Criança e do Adolescente Yves de Roussan (CEDECA). “A interação dos serviços de atendimento à violência sexual é importante para pronta resolução e diminuição dos agravos decorrentes dessa violência. Cada serviço tem um perfil de atuação e a integração faz com consigamos abranger todos os aspectos, seja de saúde, justiça ou educação”, afirma.
Para a ouvinte e enfermeira Alessandra Magalhães, a iniciativa do evento é excelente. “Esta é uma oportunidade de repassar conhecimentos para que outras políticas e ações sejam voltadas para as necessidades da criança e adolescente”, pontuou. O evento, que teve início na quarta-feira (07), segue até às 17h desta sexta.

Fale Conosco

Rua Lucaia, Edf. Professor Jorge Novis – Sobreloja, Sala 501, n° 337, Rio Vermelho – Salvador, Bahia